sábado, 11 de julho de 2015

Auriculoterapia

Histórico
Segundo estudos, baseados em artefatos históricos descobertos em escavações,  desde a antiguidade a orelha já era utilizada em diversos tipos de tratamentos na Medicina Tradicional Chinesa. Entretanto a Auriculoterapia da forma que conhecemos hoje em dia teria surgido na década de 50 graças a estudos realizados pelo médico francês Paul Nogier, ele percebeu alcançou bons resultados no tratamento da lombalgia quando estimulava um determinado ponto da orelha, com o passar do tempo e com a evolução dos seus estudos ele conseguiu representar o corpo humano na orelha, indicando na orelha zonas que correspondiam a uma determinada parte do corpo. 
Essas pesquisas utilizadas dos Nogier chegaram ao conhecimento de médicos chineses, que através de um grupo de estudo, se aprofundaram nas técnicas da Auriculoterapia e acrescentaram os princípios filosóficos da Medicina Tradicional Chinesa a Auriculoterapia. Com isso se formaram duas escolas da Auriculoterapia, a escola Francesa e a escola Chinesa. 

Utilização
A Auriculoterapia auxilia no tratamento de diversas patologias, como por exemplo: dores no corpo, retenção de líquidos, problemas gastrointestinais, problemas respiratórios, problemas circulatórios, ansiedade dentre outros quadros. Entretanto é importante lembrar que ela atua como um tratamento auxiliar e que por si só não irá, em alguns casos, resolver o problema. Exemplo: a pessoa busca um tratamento que venha lhe ajudar a emagrecer: a Auriculoterapia vai ajudar a pessoa a controlar um pouco a fome e ajudar o seu corpo a funcionar melhor, porém se a pessoa não procurar um médico para saber se tem algum problema de saúde que está causando o problema, buscar mudar sua alimentação e adotar a prática de exercícios físicos; só a Auriculoterapia não vai resolver o problema.  

Referências
Horta, M. Curso de Auriculoterapia. Apostila, Rio de Janeiro. 2015